Voltando depois de 3,000 acessos!

Depois de cinco meses desde o meu último post, acá estou de volta na tentativa de terminar de atualizar e documentar todas as incríveis experiências que tive enquanto na Dinamarca, adotando o espírito de viajante. Do ano passado (a última chance que tive de postar algo) até agora, as coisas têm sido maravilhosamente corridas. Entre as comemorações de Natal e Ano Novo, ser abençoada com a oportunidade de visitar mais quatro países lindos, comemorar meu aniversário de 25 anos, chamar os EUA de casa durante dois meses, depois finalmente voltar para a terra pátria e retornar à faculdade, tive pouco tempo para atualizar meu blog. Para ser bem sincera, estava incerta se devia ou não dar continuidade a ele, sendo que meu ano de aventuras infelizmente se finalizou. Continue reading “Voltando depois de 3,000 acessos!”

Returning after 3.000 hits!

After five months since my last post, here I am once again attempting to finish updating and documenting all the amazing experiences I had while living in Denmark and embracing the traveling spirit.  From the end of last year (when I last got a chance to post something) until now, things have been wonderfully busy. Between Christmas and New Year’s celebrations, being blessed with the opportunity of visiting four more beautiful countries, celebrating my 25th birthday, calling the USA my home for two months, then finally making it back to the homeland and returning to school, I have had little time to update my blog. To be honest, I was actually a little unsure as to whether or not I should even continue updating it altogether, seeing as my big year of adventures is sadly over. Continue reading “Returning after 3.000 hits!”

Ireland – The greenest of greens

Ireland is a place with incredible landscapes. During my 2012 Eurotrip, I had the opportunity of traveling in this awesome country during two very busy days. Although it was very short and rushed, I loved the trip.

Carli, Alexia, Paige and I arrived in Dublin around 9:30 a.m., exhausted from our London trip and anxious to lie down and sleep for a bit. We caught a bus in front of the Airport and went straight to our hostel. We stayed at the Four Courts Hostel, a huge, well located hostel, with 24-hour reception, some funky decor, super comfortable beds and breakfast (although it left much to be desired) was included. For “just” 15 euros, we stayed in a room with 10 beds. But, believe it or not, I slept like a baby both nights. We were really lucky to share the room with very laid-back and, let’s say, non-snoring people.

Continue reading “Ireland – The greenest of greens”

Irlanda – O mais verde dos verdes

A Irlanda é um lugar com paisagens maravilhosas. Durante a minha Eurotrip de 2012, tive a oportunidade de passear nesse país incrível durante dois dias muito agitados. Apesar de muito curta e corrida, adorei a viagem.

A Carli, a Alexia, a Paige e eu chegamos a Dublin em torno de 9h30, podres da viagem de Londres e ansiosas para deitar e dormir um pouco. Pegamos um ônibus em frente ao Aeroporto e fomos direto ao nosso albergue. Ficamos no Four Courts Hostel, um albergue enorme, muito bem localizado, com recepção 24 horas, uma decoração muito divertida, camas super confortáveis e o café da manhã (apesar de meio pobrezinho) incluso. Por “apenas” 15 euros, ficamos em um quarto com 10 camas. Mas, por incrível que pareça, dormi feito um bebê nas duas noites. Tivemos muita sorte de compartilhar o quarto com pessoas bem tranquilas e, digamos assim, não-roncantes.

Continue reading “Irlanda – O mais verde dos verdes”

First Snow

I saw snow for the first time when I was 3 years old and living in Japan. I don’t remember anything from those days, but from the pictures that were taken and from what my mom tells me, I loved it. More than 20 years later, I saw snow falling once again, now in Denmark, and I felt like a child again. I had seen snow falling for a few minutes during these days of intense cold, but today, for the first time, it snowed enough to create a white blanket over everything. When I woke up this morning, I opened my curtains to a completely new landscape and I ran outside, full of happiness. I remembered to bring my camera along, and here’s some of what I found (to see the pictures in a larger size, just click them):

Continue reading “First Snow”

A primeira neve

Vi a neve pela primeira vez aos 3 anos de idade quando morava no Japão. Não me lembro de nada dessa época, mas pelas fotos que ficaram e pelo que a minha mãe me diz, eu adorei. Mais de 20 anos depois, vi a neve caindo mais uma vez, agora na Dinamarca, e me senti como uma criança novamente. Já havia visto a neve cair por alguns minutos nesses dias de frio intenso, mas hoje, pela primeira vez, nevou o suficiente para acumular um manto branco por tudo. Quando acordei hoje de manhã, abri a minha cortina para uma paisagem completamente diferente e fui lá fora correndo, cheia de felicidade. Lembrei de levar a minha máquina, e aqui está um pouco do que encontrei (para ver as fotos em tamanho maior, é só clicá-las):

Continue reading “A primeira neve”

Londres – Sobrevivendo à cidade

Londres é uma cidade incrível. Está constantemente cheia de vida, movimento e ruído. Vir para a Europa e não visitá-la, seria, no mínimo, trágico. Quando eu estava planejando a minha Eurotrip de 2012, a Carli me contou que ela também queria ir pra lá, especialmente no dia 7 de julho, para a World Pride, a parada mundial de orgulho gay. Eu estava mais que animada em conhecer essa metrópole famosa com suas maravilhas e seu povo intensamente diverso. Mas, minha visita a Londres foi marcada por um episódio muito peculiar, o qual aconteceu no segundo dia que estávamos na cidade.

Mas primeiro, vamos voltar um pouco.

Continue reading “Londres – Sobrevivendo à cidade”

London – Surviving the City

London is an incredible city. It’s constantly full of life, movement and noise.  Coming to Europe and not experiencing it would be tragic, to say the least. When I was planning my 2012 Eurotrip , Carli told me that she also wanted to go there, especially on July 7th, for World Pride. I was more than excited to experience this famous metropolis with its many wonders and intensely diverse people. But, my visit to London was actually marked by a very peculiar incident, which occurred the second day we were in the city.

First, let me backtrack a bit.

Continue reading “London – Surviving the City”